quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

E as palavras têm efeito?

Fugirei de mim sem pensar na desnaturada insanidade... Vêm-me dores... Roubando meu doce, lentamente entorpeço... Não me preocupa a forca que me leva... Não me pertence mundo alienado... Invoco a ilusão e vomito... Fecho meus olhos... Fora de mim sou alma... Neste instante me agarro... Sem nenhum sentido... Sem preconceito ou pensamento hipócrita... Como luz na escuridão livra-me das amarras... E as palavras têm efeito?

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

"... e assim a manhã vem"

Eu cheguei tão perto que absorvia seu doce veneno, me tornei imune... Preso no labirinto da tênue linha entre amor e ódio... Eu grito seu nome... Se eu construísse uma ponte você atravessaria?... Sua forma tem a luz das estrelas que seria minha direção... Vou contar os dias na passiva sombra que descansa o silencio no vale dos ossos secos...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

"Eu gostaria de saber porque você diz: Só me segure"

Saem fantasmas ardentes do armário sagrando entre os vãos escuros da noite, lembra algo tão distante, invisível aos olhos humanos, na solidão desprezível... Carregada de lutos e magoas vagueiam aflições de morte... Talvez o abrigo tumulo descanso...Esconde-se nas sombras da companheira lua... Procura um frescor a alma queimada pelo calor do hades... Se gritar a boca ninguém ouve, se amar ninguém sabe... Despedaça-se em martírios nas penas de um eterno amor a sina...

domingo, 16 de dezembro de 2012

Então aqui estamos nós como flores no frio...

Tudo que há em mim segreda suave murmurar e canta a distancia, tão só com sede e pressa de outra metade achar... Algo raro, difícil conquista e o sonho realizar... Tudo que há em mim deseja dois corpos unir, seus lábios, seu olhar... Tudo que há em mim quer sondar seus incomparáveis mistérios, seu viver, amanhecer... Tudo que há mim quer tocar sua pele, sentir, amar, se dedicar a única digna do meu amor... Tudo que há em mim não entende a indiferença de quem tanto quero... Tudo que há em mim precisa apenas de um barco de papel no oceano, procurando um arco Iris... Tudo que há em mim nos momentos de dor vê e espera o sol brilhar além das nuvens, mais não acredita em ilusões... Por que ainda procuro se estou livre? Porque amo ser escravo...

sábado, 1 de dezembro de 2012

"O amor vem no ar... "Eu estava apenas sonhando" (Electric Litany-A Dream Worth Dreaming)

A luz se abre no longínquo horizonte, o canto do galo, as pessoas acordando... Meu sonho impossível flutua nas ondas oceânicas, meus gestos tingidos de ingenuidade de súbito rendeu-se diante do seu silencio... Debruçado na janela te direi apenas que ha em mim serenidade... Abandonamos as pessoas que não nos querem mesmo que se rasguem os rochedos... Se o temporal ameaça e a noite se faz em armadilha ajoelho-me em penitencia... Se a escuridão me abraça, resta-me ainda a claridade dos vaga-lumes... (Digo)

domingo, 25 de novembro de 2012

Eu perdi você no meio da multidão, no labirinto deste lugar...

Em todas as coisas amei demais, em muitos versos nunca lidos... Aquele por do sol na praia fortaleza me engoliu, só por engolir, tudo era belo, brinquei com o destino e tudo que dei ficou espalhado pela areia... Quando a tinha diante de mim perdido sem um encontro... Dei mais do que devia, então minha tristeza aconteceu... Sentia que iria sofrer por te achar... Sonhava e não te via... Depois daquele tempo nunca mais a tive... Imenso mar de sol, as escunas, os barcos, iates, nada se comparava a simplicidade do seu olhar... E o sonho de um dia te ter...

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Você chegou perto demais do fogo?

Você estava tão ocupada, não prestou atenção... Não me basta saber que não sou amado, importa se meus sonhos chegaram ao fim ou porque minha memória arde como fogo só de lembrar... Saiba que o que eu penso hoje pode não fazer diferença e já nem sei mesmo quem sou mais não descanso... Posso caminhar juntando os pedaços, olhar nos teus olhos e vê o sentimento que não é meu... Talvez como lua e sol, céu e mar, como água e fogo... Não é triste a realidade nem a razão absurda e nunca a necessidade de se importar com meus sentimentos... Haverá um recomeço em cada decepção, um novo dia proporcionando oportunidade de semear no jardim, embora a flor mais bela já exista e exale indelével perfume em mim.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Amar, um vazio quem não enche...

Nas janelas partidas pelo tempo de onde se vê as coisas passadas me procure...Meus pés caminham tão rápido em busca de memórias...Meu corpo querendo ver o que não via...Nas saudades os pensamentos muitas vezes disse te amo... Ainda ontem os velhos retratos preto e branco... No olhar retrovisor que faz os humanos chorarem...Viver, sentir, perder ou ganhar cicatrizes...A primeira vez que nos beijamos... Historias que contamos... Um ultimo abraço, amor de menino juramos, nunca esquecer e se morresse um o outro morreria...Promessas verdadeiras do dia-a-dia... Andar e manter a vida no corpo... Suportar despedidas....Amar, amar, amar...

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Se você pudesse me ver do jeito que vê a si mesmo. Eu não posso fingir ser outra pessoa...

No principio você foi a paisagem que meu coração lentamente pintou... passava um trem na encosta do monte, sempre melancólico, não parou na estação, na estrada, era fuga... Um destino fraco e ser forte não é ter punho de ferro ou viver sem sensibilidade, nos trilhos... amar é ter coragem sem pensar em decepções, o poder emana naturalmente , verdadeiramente não se preocupa com amanha...O amanha será saudade...Aqui diante do espelho, atrás das máscara que eu criei, diante da verdade não posso fingir o que não sou e me sinto sozinho ... Se pelo menos meu coração estivesse em dor...Desculpe-me se minha vida sempre foi felicidade, felicidade, dor, amor , alegria de viver e acima tudo vida.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Se não houver ninguém ao teu lado. Quando sua alma embarcar... Então... Vou te seguir até a escuridão... (Death Cab For Cutie)

Hoje o sol brilhou forte no pássaro em fuga, pelas estradas dos mortos... Seus pensamentos emaranhados pelos ventos soprados...Há muito já lhe roubaram a esperança... Tudo mexeu demais com ele... Não adianta tentar mudar seu jeito por causa dos outros...Você marcou indelével nesses segundos tão lentos do tempo... De que adianta acender a luz se sua sombra esta grudada na mente... Chamar seu nome se você não ouve...Mesmo se eu te aparecesse, você apenas me olharia com seu jeito inexplicável... Deixa o amor caminhar solitário...Importa quem te deu o coração você não valoriza e se foi como a neblina ao amanhecer de um dia quente...Por que a gente ainda pergunta? Por que as coisas são assim?... Não existe uma resposta fácil.... Não há um certo ou errado, tudo está certo... Digo Saint.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

terça-feira, 16 de outubro de 2012

"Luz reflete de sua sombra... É mais do que eu pensei que poderia existir"... (The XX)

Você reconhece um homem de valor, sofisticado, bem sucedido, cavalheiro, sua força emocional lhe dá segurança e estabilidade. Tao seletivo quanto você, mulher especial, intuitiva, sabe a diferença entre uma verdade e uma mentira. Perdoa quando ele comete pequenos erros e está pronto pra aprender. Ele investe em seu relacionamento, sensivel demonstra seus sentimentos, masculo, atitude, tem iniciativa de ajuda-la nas tarefas domestica mesmo sem você pedir. Homem sem conflitos com seus pontos fortes e pontos fracos. Você mulher, percebe que é fêmea cobiçada, deliciosa, tem o poder e seduz, sente no olhar dele todas as habilidades capaz de fazê-la feliz. Voce nao tem medo que ele seja cortejado por outras mulheres, pelos mesmos motivos que atraiu voce: Inteligencia social aliada ao humor sutil, seduz, cativa a atenção de todos. Confia porque ele é confiante e determinado e ainda que seja cobiçado espontaneamente outorgou coraçao dele sua propriedade. Depois de ler tudo isso, você deve estar se perguntando se esse homem existe... Digo Saint.

“Meu amor calce outro sapato pra confortar a alma”

Meu dia é solitário Meu caminhar é esquisito Às vezes tudo está errado O silencio da noite é dolorido As horas contidas pelo tempo A transitoriedade faz o coraçao lento Conflitos invadem paredes adentro No meu quarto isano é o pensamento... Um vôo preso nas asas da imaginaçao... Ou realidade... No calor do teu corpo... Teu suor...Teu cheiro... Finda teu gemido no orgasmo... Nem sei se é sonho ou pesadelo... O dia amanhece... Me desperto do sonho revigorado Ou do pesadelo suado... Pra mais um dia... De rotina... De saudade... Por nunca estar ao seu lado.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Menina

Li... No vazio, no escuro, no deserto, na alma que sente... Eu sei que por sofrer o amor tem medo e mora em mim, mora em você... Um pedaço quer, prende como laço e não vê que o espelho é cego... E a felicidade é criminosa por despertar um sentimento proibido e a liberdade é estar preso... Quanto mais te quero mais tenho que te esquecer... Quem pode lutar contra o amor? Assim te amo... De um jeito especial, do seu... Imprevisível, vivaz, cúmplice, que até o ultimo espaço divide... Porque chove na minha janela, meus olhos pousam nos pingos que seu nome escreve no vidro... Na verdade não sei o que é pior: A saudade olhando pra chuva ou a lagrima escondida nas entranhas do coração que guarda em segredo... Ainda que a tristeza me convença a troco de um pensamento, nossa musica pacientemente me acalma na tirania do tempo... Tempo que marcou sem sentido e não vai explicar a vida... Não vai explicar os caminhos de um casual encontro... Nem sua simplicidade na mais bela forma de ser, como ninguém mais pode fazer... Alguém tão feliz como você faz... Sem perceber...

sábado, 29 de setembro de 2012

Você pode esperar por mim?

Eu quero que você saiba que posso senti-la... Então me toque, machuque-me, me corte aos pedaços, pois sangro meu coração só pra mostrar que sou forte... Nunca vai entender a profundidade, nem que eu caia diante dos teus olhos ou me queime no fogo, me perca no mundo prá nunca mais me achar... O que você não sabe é que permeio suas fantasias, no vôo te arrepio desejo, te acha os cantos mais atrevidos, na tua carne os genes cantam, me pede seus pensamentos lidos e guardados... Tudo amadurece silenciosamente nas dificuldades, nos motivos que sufocam de se dar por inteiro... Como respirar, falar de um vazio se me acompanha seu universo? Sintonia em duas partes que pulsam... Doem em mim as suas dores e vejo através das suas retinas, anseio seu sonho e meu desejoso é seu mundo... O amor pode ser assustador, é como sonhar em círculos, um elemento vazio na linguagem secreta de quem sente... Um punhal crava e o sangue se esvai ao som da musica, ao ver sua linda forma de ser, seu sorriso, seu sim, seu não, sua intuição que persegue intensa e traduz todo meu sentimento... Meu desejo oh estrela cadente, que a meia noite quando tocarem nossos lábios transcenda a paixão as nossas almas e sele nosso amor pra sempre.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

SHE...

Se você pudesse decifrar meus pensamentos, sufocados na rotina do dia-a-dia em pequenos hábitos, meu mundo desabando no segredo mais bem guardado... Se você soubesse que andando pelas ruas procuro sua fisionomia em rostos tão comuns; por não estar ao meu lado... Foi no intenso mergulho que senti quão grande é meu amor, tão forte que não distingui longe de perto, certeza de incerto, se da sua vida farei parte... Mas, ansiedade é o que define quando escuto tua voz mesmo quando comigo não falas... Só sei que te pertenço muito mais do que você nota, neste calado caminhar, solitário; a vontade transpirando um carinho teu... Daria tudo pra senti-la mesmo que fosse só por um instante, no calor do teu corpo, no despir da tua roupa, no sabor dos teus lábios... Transportar-me-ia no espaço, no frio, no deserto mais causticante só pra te acolher nos meus braços e refrigerar teu cansaço... Fantasia e realidade não sei, finjo ser feliz, há muito pus a máscara do engano... Sigo não cabendo num só corpo, no silencio, descendo os degraus da insanidade e o sentimento transbordando...

domingo, 9 de setembro de 2012

Ele disse: "Vou vingar o meu amor essa noite"

Abrace a lembrança que não te deixa ver... Na estrada que vai e volta em sombria ferida que passa na memória silenciosa... Nenhum despertar pra aliviar o pensamento, que saiba esconder um sentimento, que o faça esquecer... Que torne teus momentos tão intensos e voe a alma, na fuga, da rotina, da depressiva existência... Reviva deste estado egocêntrico, da orbita de si... Gravite em um canto...Esqueça o amor e repouse no céu da meia noite...Se um dia sonhou com as estrelas... E segue... Lento... Ignorado... Se a verdade é cruel... Morre... E se tens amor próprio vive.

sábado, 8 de setembro de 2012

"Beije-me forte"

Toda noite te procuro por janelas fechadas... Beije-me forte, enxugue minhas lagrimas, clareie minha treva cansada nas madrugadas e molhe meus lábios com seu mortal feitiço traiçoeiro, serve-me em taça de prata, naquele toque ermo do seu corpo despido e longos cabelos no qual me perco... Crava implacável romance sem enredo, fim e meio... Anestesie-me lentamente em sonhos vazios, pereça minha alma... Cada pensamento insiste... Não sei se propositadamente em um amor encarcerado... Só sei que morro na nítida imagem etérea do seu sorriso... Sem motivos corre um rio entre a pele e o sangue, de luz e aromas... É o teu cheiro impregnado no meu quarto... Não sei se suspiro ou se rezo no vazio de cada canto... Na luta vacilante... Se eu pudesse... Geme a alma cativa e o céu até clareia, me persegue o dia, o coração brada... Esquece! Esquece! No mais ditoso desconhecimento do instinto.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

"A vida continua... Fica tão pesada... A roda corrompe a borboleta"

Hoje eu queria ser pássaro... Meus olhos nos olhos de uma estranha em um canto qualquer deste mundo, não minhas telas vazias que bóiam no sal do mar... Morto... Carrego o vento cansado da paz, do amor, das flores... Hoje eu queria sonhar... Sentir as nuvens... Viajar sem os pesos que não me servem pra nada... Hoje eu queria um arrepio, um corpo em ebulição... Uma louca pra quebrar o marasmo... Hoje eu queria uma paixão daquelas que tira do prumo... E pra sempre te perde no paraíso...

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Atempadamente a falta projeta sua imagem na fumaça que sai do meu pulmão esquerdo... A chama e efeitos do fumo, trago o que sobrou do amor... Dura tão pouco hoje em dia, talvez um cigarro em noite de insônia... Remédio ou infortúnio sentir, pensar que tudo virou cinzas... Ato que faço e sorriu descontente, penso no ultimo fôlego, surpreendente gozo... cruel... escassa ventura que em mim provoca absurda mudança, pelo menos até o dia que me dei ao vicio de te amar, intento ardil mesclado com seu agrado... Mais um trago e fixo a fumaça, contemplo sua imagem que dobrou a esquina e subiu as nuvens... desapareceu... Amores modernos e sem graça...

terça-feira, 12 de junho de 2012

Feliz dia dos namorados. Você me faz sentir...

Sim... Tocou-me com seu olhar no limite da sensibilidade a minha alma, escutou meus silêncios com atenção... Levou-os embora, mesmo fria, me roubou o coração demonstrando falsa calma... Com palavras jogadas ao vento, em doces e carnudos lábios, amor em equações matemáticas a me arguir em lições dolorosas... É com ela que me identifico nas suas rasteiras e flechadas, no vinculo de liberdade pura e obsessiva felicidade... Tira-me do prumo, me maltrata e ainda pergunta: --Ainda me quer de volta?

segunda-feira, 2 de abril de 2012

"Tem alguém aí fora? Tem alguém ouvindo? Alguém realmente sabe? É o fim do começo"

No sussurrar amanhecer de um dia de inverno, eu sozinho sentado, te sinto cada segundo e preso ao seu corpo, percebo cada movimento. Mesmo que distante pareço no silencio, mais sempre estou ao seu lado. O sol nasce, a lua paira todos os dias no céu estrelado, aguardando seu toque quente no meu coração petrificado. Prefiro minha vida conto de fadas, do que sua realidade gelada, onde é sempre triste o epílogo.

sábado, 24 de março de 2012

"A noite é como uma melodia encantadora"

Cuidado coração tolo, conselhos não te adiantam, preso em malhas moribunda, se amar-te não sabe afunda.Um novo desejo, recomeço, um gesto puro, de rumos inseguros deságuam em desespero. Insensato coração, fizeste promessa , nunca mais se apaixonar, sempre levar se deixa , um terno sorriso, um beijo na boca.Porque coração bate desesperado, em amores mal resolvidos, quebrando-os em pedaços como cacos de vidro...

sexta-feira, 23 de março de 2012

Havia um tempo...

Havia um tempo que eu sentia apaixonado encanto em lúcidas palavras...Persuadia-te. Sonhava em versos toscos, ocos, um pano preto pra cobrir rimas imperfeitas. Hoje eu sinto, penso, repenso e escrevo versos alheios no sentir experiente, roça-me o estético mais minha alma não sente...Como sentia... Desfigura-me em não sei o que, vejo quero o intenso, mais finjo... Porque ontem havia mais fé no sentimento...

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

"Em meio a escuridão procuro sua voz, pra me guiar, pra iluminar meu horizonte"

Caí na tua teia, vi teu ventre delicadamente tecendo, o prazeroso destino neste emaranhado sutil. O que será que move este amor? A loucura de um apaixonado. A carne sente a entrega e no desfecho final: Morte. Porque ferir não é bastante, mata neste orgasmo lento, inocente, o aprisionado na peçonha linda, de lisos cabelos pretos, olhar de mármore negro, flor incandescente. Tão terrível é teu veneno viúva-negra

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

"Porque ela não sonha... Porque os sentimentos de dor foi a unica coisa que ela encontrou"

Sinto o que não consigo sentir, luto pelo que não consigo ver... Por que perder dói tanto... Impetuoso é o desafio... É seu amor... Mergulharei no mais profundo abismo ou nas asas da alva subirei nas estrelas... Nem o gosto amargo do teu ultimo beijo, ainda que role a última lágrima... No teu rosto na despedida... Estaremos eternamente aprisionados sob a lua que brilha...

"Você toca esses meus olhos cansados e traça minha face linha por linha"

Porque nunca sabemos? Me flagelo tentando expressar o que sinto... Porque nunca demonstramos? Eu queria cair neste sentimento sem me perguntar... Com medo pisei um tanto brando... Preciso de uma razão? Não quero mentir, chorar, nem cobrir-me com uma colcha de retalhos. Se beijei tua boca, me enrolei com teus lençóis e cantei tua musica isso não foi o suficiente? Eu sei... Foi como ferir teus olhos...

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

"Eu quero apenas dizer-lhe como eu estou sentindo"

"Nunca vou desistir de você, nunca vou te desapontar, nunca irei te trair e te deixar, nunca vou te fazer chorar, nunca vou dizer adeus, nunca vou mentir e te magoar" Rick Astley

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

"Senhor, você pode me ouvir agora? Ou eu estou perdido?"

Logo a onda do mar azul apagou seus passos na areia e com o sol ela se foi, a luz deu lugar as trevas nas profundezas da alma o vazio...A materialidade transitória me perde da existência... Alguém guarda lembranças... Na memória dele os gestos, o sorriso, as palavras...Cortante espada penetra o coração... A noite tomou-a em sono e pra ele deu dias frios sem sentido... Pálpebras cansadas insistem olhar uma foto amarelada...Pra esquecer este amor ele inventa outros amores na lembrança inesquecível dela... Pobre mortal, quem se importa? O que fere entorpece.. É morrer de amor ou matar este amor que te faz morrer...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

"E eu não posso soltar a sua mão"

É tarde e chove na janela do quarto a meia luz, penso em você, brota intrépido dilema, tão cruel como vento sacode as árvores e o mar agita as ondas. Foi o maior erro do mundo sonhar? Talvez até o dia que te conheci...Mais aquele era o sonho que eu queria... No sonho fiz versos, rimas, em instantes fugazes de múltiplas fantasias. Sim... Sonhei em poesias e nenhuma delas foi possível expressar o que eu sentia...Porque meu sonho era real.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"Oh, meu melhor momento está perdido, em você, minha querida"

São Paulo, no dorso atlântico deslizo, cidade bela, suntuosa , esconde-me seu destino incerto, opressiva, ofuscante, por entre arranha céus uma viagem noturna, lúgubre floresta de concreto sobre tecidos de pedra, seu ritmo é alucinante...Vociferante senhora sinto seu gosto no eco dos sons, quando em meus ouvidos desdobram...Sua fortuna me amarra e a suas filhas me entrego...

"Bem, eu me pergunto: Você me ouve quando dorme?"

Qual o meu maior vicio? Só existe você, inebriante como cálice de vinho, me põe pelo avesso e até a razão renego, mais tudo em segredo... Quem me faz companhia? Quem me lê com frágil ansiedade? Minha mão desliza sem receio, pousa em ti e sinto tua força que emana em mim a qualquer hora e não me cansa. Bebo-te com euforia meu amado poema e minha sublime poesia...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

" Isto está certo?"

À noite, a companhia é o vinho, no torpor da música urge um socorro emulsificado, profunda Anedonia. Atravessa só o lagar, no calor rarefeito, arde as feridas, engole outro amargo trago, dói como dor de parto mais o filho não nasce. Amanhece por entre garrafas vazias, espalhadas pela casa. Madrugada a fio olhava pela janela na paisagem o vazio. Esperava. A noite morreu mais ele esta vivo!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

"Você vai perceber que eu sou suficientemente pequeno para escapar da sua mente"

Num lugar que tudo esquece, deslizando a caneta sobre o papel, escoam d’alma como um rio tinta sob a forma de sentimentos...Desenterrando lembranças no ímpeto indaga o tempo: Amaste e debalde sofrestes?Correste atrás duma ilusão na vaga existência deste grão e em amores egoístas tu machucastes em trilhas de sangue o coração..Eu ainda digo a ela : ---"Você vai perceber que eu sou suficientemente pequeno para escapar da sua mente"

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

"Lembre-se de mim e sorria... Pois é melhor esquecer do que lembrar de mim e chorar"

Busque-me na praia deserta ao amanhecer, Estarei na maresia que vem do mar... Procure-me no crepúsculo, Em tardes vestidas de véu... Estarei na brisa, no perfume das flores, Que cheiras delicadamente. Na solidão das tuas noites tristes, Estarei na musica. (Cold water) Quando olhares as estrelas, Ou mesmo contemplares o luar Serei a luz que ilumina teus olhos.

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

"Eu desejo que meus sonhos se tornem reais, o que posso fazer?"

Procurei uma definição... Inexiste..Ele supera a profundidade e altura,pode estar perto ou longe, nem enxerga o abismo simplesmente desce...Não espera a aurora ou o ocaso, pode ser hoje, ontem ou amanha porque ele é eterno...Não conhece a escuridão porque é luz. Eu aguardo a primavera, gosto do verão, do nostálgico outono e o inverno é pura melancolia, contudo comigo ele permanece... E foi graças a você que conheci a plenitude deste ilustre desconhecido: O AMOR

domingo, 29 de janeiro de 2012

"Voar, nunca achei que aprenderia a voar assim, eu pensei que eu gastaria minha vida inteira tentando, já que voar é aquela antiga arte de se manter em pé no chão"

Voei toda noite por suas janelas fechadas esperando o último beijo... Amanheceu... Desisti cansado... Não decifrei seus códigos... Voei pelas ruas preso no seu feitiço... Porque assim que te toquei te perdi lentamente...Na luz da lua cheia vi nossas almas cruzando a linha além-horizonte... Nas altas correntes dos ventos em direção ao nada você desaparecer.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

"É hora de descansar, durma feliz meu amor, que cuidarei de ti"

A tua essência me perturba e atrai a inteligência, maturidade encoberta em inocência, anímica vida, maga dos fetiches, na alquimia do corpo, pele, cabelos e dentes... Pra onde fugirei de ti se tens me aprisionado em pensamentos? Manter-me sóbrio é meu castigo... Enquanto isso na tua bucólica vida nem sabes que existo.

"Nunca vou deixá-la ver como meu coração partido está me machucando"

Nuvens encasteladas toldam em negro o céu azul, campeiam tredo pela metrópole afora... Consegue ver além da tempestade? Perceba em minhas palavras que estou a ponto de sangrar... Escondo a emoção mais o trovão é o sinal que a chuva precisa pra cair, o amor é o motivo que me faz chorar e as lágrimas se misturam com a chuva, assim como sentimento que tenho escondido de ti jamais saberá...

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

"'Então, o que você pensaria de mim agora?"

O que você pensa de mim? Por que eu não te conheço e só penso em você? É importante saber já que um vasto oceano de agua azul nos separa e o amor sem forma flutua neste mar de sentimentos... E muito fácil às palavras se perderem no abismo das incertezas... Ansioso, quero sentir o beijo doce dos seus lábios e perder a sensação de ser tão pouco amado...

"Em seus olhos eu completo todos os meus sonhos"

Por trás da cortina um impulso... Uma sensação incontrolável, algo incomum aconteceu... Era tudo surreal para se crer como possível, o argumento não me causava vertigem, mesmo sendo cortante ao mesmo tempo em que feria por outro lado era um alívio... Como quebrarr uma corrente que há anos me prendia... Foi uma felicidade estranha quando no final ouvi a frase: Eu te amo...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Vazio

Naquela noite tocava essa melodia perante lamuriosa lua, subversiva realidade despojava-me em turvas sensações inodoras, torpor não escolhido no morno leito vazio, em insensatas incompreensões foi frio o pensar quem sou... Eu sou o que de mim fujo... Deveras habito a terra dos sonhos e não quero acordar... E se um dia acontecer-me tal beatitude que seja nos seus braços...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

“Se você deve se apegar a alguém agora e para sempre, que seja comigo”

Na lápide a epigrafe: Aqui jaz um amor... Causa mortis: asfixia… Da terra que recobre o disforme esgotaram as palavras... Creias, está preso em tormento... Despojo esquecido... Deram-lhe migalhas por alimento, corroendo a forma, esvaziando-o com o tempo... Hoje vive de aparências, nem a maquiagem esconde as marcas do tempo... Lembra o primeiro encontro quando nasceu o amor e juraram eternamente? Acabou!!!???

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

“Céus de verão me fazem perceber que se você não estivesse aqui nada seria o mesmo”

Você vai lembrar meu nome? Minha alma está amassada como papel, e seu amor são gotas de veneno... Diz a melodia “se você não estivesse aqui, nada seria o mesmo” Faltam teus olhos, lábios, seios... Na tua ausência o céu perdeu a cor e eu me recolhi no canto... Cada minuto é saudade que conto... Leva-me nas tuas asas pra qualquer lugar, um lugar onde a luzes nunca se apagam... Onde possamos ficar pra sempre juntos.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

"Eu estaria chorando lágrimas de alegria se eu pudesse me ver sorrindo novamente"

Eu queria acreditar que não te amo... E se eu te encontrar? Eu te disse que não te ligo mais, mais se seu telefone de madrugada tocar? Eu queria ser forte mais quando te vejo sinto saudades... Quero ficar mais não posso... As flores crescerão no seu jardim, os pássaros voarão na sua janela, o sol vai nascer na sua casa e a lua iluminará sua noite de solidão... Quem estará sem sua companhia? EU

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

"Oh corvo amarelo me leve pra longe daqui"

‎ Cultivei esse amor "doente" ate o dia que você disse em seu coração "posso tudo que quero" e beijou outros lábios... Já te perdoei, sem rancores meu ex-amor... Se me dei por inteiro à queda à carne dilacera... Nem por isso deixarei de amar... Ah! Por falar em amor... Hoje é um novo dia e um amor novo vai remarcar meu velho coração...