sábado, 31 de julho de 2010

"Não há fim nas distâncias"


O sol brilhando, você ecoando dentro de mim...
Dois caminhos, dois destinos um encontro...
Beija-me fortemente como nos mais belos sonhos ...
Veja-me pela última vez e não sempre...
Tanta é a vontade que me abraça os momentos...
Se alguma vez se sentiu ferida, não te feri...
Foi seu coração humano que quis assim...
Tenha uma criança como exemplo de pureza e amor,
Te desperta, ergue-te, sintoniza teus pensamentos,
Foi para ti meu terno olhar é minha penúltima dor.
Humilde e estando sob igual sentença contigo...
Leva-me prá teu paraíso?

quinta-feira, 29 de julho de 2010

"Só você"


Fantasmas do passado ainda me assombram
Quando na noite eu rolava de insônia,
Luto e mantenho minha mente intacta
Mas, pra ser sincero... Entristeço...
Quando penso outro recomeço...

terça-feira, 27 de julho de 2010

"Deveria eu me perder do amor, meu fogo na luz?"



Madrugada de luz
Inerte gloria
Abjeta impotência
Seu ódio intriga
Do sepulcro ao pó
Da morte para vida
Varrido na tempestade
Como pobre desgraçado
No ardor do cataclismo
Meu caminho iluminado
Abria um leque de esperança
No radiante dia de sol
Se pobre sem pão
Ou o cego sem cor
Na aflita expectativa
Doce paz me afagou
A morte como cárcere
De tanto mal induzido
Refugio-me envolto
No amor perdido...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

"Por quê?"


Ela chegou com o passar do tempo...
Ficou no lugar que você costumava ficar...
O vento soprava nas arvores de madrugada,
Eu me olhava no espelho e o tempo não passava...
Mais não conseguia preencher o vazio,
Não ocupou espaço, nem se quer foi notada,
Insistiu e ficou com o que não lhe pertencia,
Meu coração pacientemente se acostumou,
Cansou de lutar e se entregou... A você...
SAUDADE.

domingo, 25 de julho de 2010

Adeus




Houve um momento no passado em que você fez um acordo comigo. 
O tempo a passou e a vida desvendou-se na máxima representação do sentimento amor.
Houve um dia que te aceitei e me entregue sem reservas e o fiz sem medo de decepções.
Abrir meus braços no instante que meu coração abriu a porta pra te receber. 
Sem mágoas prosseguiremos a caminhada. Abri outra porta para  outro amor,
Quando você fechou  meu coração e foi embora.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

"Que mundo maravilhoso"







Uma lembrança do passado...
Não achei o bosque,
A fonte dos pássaros,
O rio onde me banhei assoreado,
O mar poluído, quando de manhazinha,
Buscava seu vento terreal...                            
Tentei encontrar a lua cheia,
Que me iluminou nas madrugadas,
Empunhava um violão debaixo da sua escada...
Mas, o céu cinzento...
Procurei as estrelas que contamos...
Mergulhei nas entranhas da terra,
Suas placas em desatino...
O mundo está se esvaindo.
Eu homem, como menino,
Só penso em grandeza...
Tomei o ouro e me cobri,
Sinto-me no domínio
Mesmo assim não aplaco meu desejo insano...
Até que perdi o sentido...
Hoje... Sou apenas um andarilho.

A Katie se parece com você, quando a conheci.

terça-feira, 20 de julho de 2010

"Hoje a noite, eu tenho você onde eu quero você"





"Hoje a noite, hoje a noite
O mundo inteiro poderia cair,
Mas, você e eu..."

"Sem você"


Eu sei que você não vai me escutar...
Deixando meu coração triste,
Sinto saudades todos os dias,
Sei que nunca vai demonstrar amor...
Fico com a minha inexplicável calma...
Externamente feliz, interiormente...
Tomara que a chuva caia logo,
E a tempestade irrompa em trovões.
As lágrimas podem ser contidas,
Os soluços sufocados.
O destino,
A casa,
E o amor,
Vazios...
...

sábado, 17 de julho de 2010

"E se eu sair?" (Li...)





Pra te encontrar
Em caminhos perdidos,
Como peregrino em perigo
No pó das estradas sulcadas,
Por lugares desconhecidos...
Nos altos montes te Bradava,
Ecoou por colinas adormecidas...
Meu peito em segredo te caçava...
Tua musica suavemente afligia,
Na noite despercebida que socorro urgia.
Imperceptível na entrega,
A este amor emulsificado...
Nem sabes de  desencantos,
Quando nostálgico coração clama?
Errante passa o tempo esquecido,
Preso na inútil espera?
Realmente ferido  além do ser,
Você escondida fugindo...
Negando teu querer vais prosseguindo...
E m'alma suplicando,
Queira Deus melhor destino...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

férias.

Estou tirando férias por uns dias, agradeço a todos. Agradeço ao querido(a)
Que sempre me destinou sua atenção e palavras carinhosas.
Abraços, até mais.

terça-feira, 13 de julho de 2010

segunda-feira, 12 de julho de 2010

O que é o amor?


Para o amor não existe definição...
Não existe profundidade, nem altura...
Não há distante ou perto...
Não vê o abismo, simplesmente desce...
Não percebe o vazio...
Não conhece fronteiras...
Não é perfeito ou imperfeito...
Pode ser feio ou bonito...
É sempre terno e doce.
Não sente a aurora ou ocaso do sol.
O amor não vive o hoje, ou ontem, nem será o amanha...
É eterno...
Não conhece a noite escura...
Ele é luz.
Virá o inverno e outono
Os equinócios da primavera e verão,
Contudo o amor permanecerá,
Porque ele é a plenitude...
Tudo passará...
Mais o amor...
O amor...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

"Como você pode simplesmente se afastar de mim, quando tudo o que posso fazer é assistir você partir?"


À noite me leva com ela...
Talvez amanhã esteja melhor...
E se cada coisa me parece mudada
Não quero acreditar que mudou
O horizonte escuro é um cenário,
Apenas um pano negro de fundo,
No inicio da minha noite de insônia...
É que eu não consigo demonstrar emoções,
Não consigo mais chorar...
Quero acreditar numa ida sem volta,
Como você propôs... Mais meu coração...
Ah! Meu coração não quer te deixar...
Ele é teimoso como o velho e o mar,
Gasto um dia lutando com o nada
E o nada é o passado que ficou pra trás.
Novamente tento dormir um sono tranqüilo.
Se a noite foi feita prá se dormir
E cada nova manha a mente revigorar,
Por que o pensamento insiste te lembrar?
Sua vida está diferente, você não é mais a mesma.
Como tens tanta certeza, nossas vidas não vão mudar,
Porque você fechou a porta e se entregou a outro amor.
Quando o céu se ilumina nos primeiros raios de sol
Ainda estou com você, contudo me sentido só
Desperdiçando mais um dia pra viver e recomeçar,
Num domingo ensolarado no céu de Brigadeiro.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Há alguma coisa em comum entre nós além do vinho?


Oh!Vida dual...
Perdão “The Bard” pelo mortal,
Como “Hamlet”
Cruel busca...
Consciente leveza
Do peso a perda...
Da brisa a tempestade
Entre a vida e o palco
Dia sério dia palhaço
Adormeci na duvida
Na certeza me desfaço,
Visita-me Euforia
Tristeza noutro dia
Persegue-me pensamento,
Conjeturas ao vento...
Improvável contentamento
Na teoria Inconsistente...
Divago no enigma ser,
óbvia incompreensão de quem lê.
Enfim... Jamais quero morrer.

sexta-feira, 2 de julho de 2010
















Emana do pântano fumo
Frio congelando ossos,
Lapides na escura paisagem
Do silencioso sepulcrário,
Banhado pelo cheio luar.
Traz vento musica suave
Desperta ocultos sentimentos...
E absortos pensamentos,
Liberta sonhos do cárcere...
Atravessam lentamente à noite...
Voam, revoam corvos ébano
Em vegetativa estada
Que persiste madrugada...
Vagueiam bosques sem destino,
Percorrem cidades dormindo...
Sobre o caos paraíso
Da hiper-imensidão(São Paulo)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Oh! Madonna...









Borderline
Madonna
Composição: Reggie Lucas

(LETRA)
Alguma coisa no seu jeito de me amar
Que não me deixa ser livre
Eu não quero ser sua prisioneira
Então, baby, liberte-me
Pare de brincar com meu coração
Termine o que você começou
Quando conquistou o meu amor
Se você me quiser, deixe claro
Baby deixe transparecer
Meu bem, não estou para brincadeiras
Tente entender eu dei tudo o que podia
Porque você levou o melhor de mim
Ao limite
Parece que vou enlouquecer
Você não pára de levar o meu amor
Alguma coisa nos seus olhos
Que me faz agir como uma tola
E quando me abraça
Você me ama até me deixar cega
Mas, depois, você me decepciona
Quando olho à minha volta, você não está por perto
Pare de me afastar, eu só quero ficar
Há algo que tenho de dizer
Tente entender eu dei tudo o que podia
Porque você levou o melhor de mim
Continue a me provocar
Continue a provocar meu amor
Venha amor
Venha querido
Yeah!

"Não tente me fazer parar eu não preciso tomar fôlego, posso seguir sem parar"


Sonhava ser tudo...
Queria ser o que não sou.
As cores vivas que não sei.
País felicidade que procuro...
Das estrelas a luz alucinante.
Do sol à claridade do branco...
Ensinando a lua a órbita das constelações...
Mais onde estou e o que sou, o que faço aqui?
Serei o mundo inabalável ou os versáteis caminhos?
Procuro-me e perco-me por descaminhos... Mais um dia serei...
Um mar de alegrias...
Ondas de euforias...
Luz da felicidade, o vôo da liberdade... Vou andar em companhia...
Sim com a paz andarei... E serei...