segunda-feira, 26 de abril de 2010

"E você não pode lutar contra as lágrimas que não virão"



Hoje não quero dizer que te amo,
Nem falar da falta, do vazio.
Escondo o amor que sinto,
Em silencio te vejo todos os dias
Acompanho o que escreves,
E às vezes imagino escrito para mim.
Quando aparece a verdade,
De saber que nem percebes que existo.
Se alguém te segredasse o que sinto,
Que faz parte dos meus sonhos
Que não durmo sem antes te ver.
O quanto doe  a solidão,
De amar quem não me sente,
Me refugio na música.

2 comentários:

  1. Não há de odiar... Ódio é palavra forte demais, sentimento que coração nenhum merece carregar.

    Me lembrei de Lulu Santos: "Eu gosto tanto de você que até prefiro esconder, deixo assim ficar, subentendido... É uma ideia que existe na cabeça e não, tem a menor pretensão de acontecer..."

    Pois eu já acho que a pretensão deve, sim, existir.

    Abraços, poeta!

    ResponderExcluir
  2. Washington Benjamin3 de maio de 2010 21:59

    Obrigado querida, corrigido.
    Bejux

    ResponderExcluir