segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Você não vai me ver de manhã?


Eu fui embora de mim mesmo e queria me encontrar em cada palavra, gesto, queria a memória dos dias, mas, me contenho... A vida é um espaço, um tempo que se esvai em segundos e tudo se acumula... Um beijo, um abraço e me pergunto: Aonde me levará se me deixas sem rumo? Porque é tudo tão suave, doce como mel, um céu ou mar azul anil que mergulho de corpo inteiro em dia de sol... Um dia sempre irrompe a tempestade, se transforma o horizonte... Mas no teu rosto vejo as belas cores do arco Iris e de olhos fechados viajo no teu corpo abrigo... Você é minha estrada que desvia dos trovões, passa perto do fogo, em chamas seguramos as nossas armas sem medo... Porque te amo mais do que me amo... Então me diga agora se isso não é amor?

3 comentários:

  1. É amor, sim, puro e verdadeiro. Tudo faz sentido. Estou de volta, querido.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  2. amar o outro mais que a si mesmo é no mínimo injusto

    ResponderExcluir